Projeto Quartas da Dança anuncia selecionados para o segundo semestre

Andréa Rêgo Barros/PCR)

Foram definidos os espetáculos que serão apresentados pelo projeto Quartas da Dança entre os meses de setembro e dezembro, nos teatros Barreto Júnior e Arraial Ariano Suassuna. O projeto é resultado de uma articulação entre a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, e o Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura e da Fundarpe.

Os grupos selecionados foram: quadrilhas juninas Evolução e Raio de Sol, Cia Sopro-de-Zéferino, do Ária Social, Cia Aje de Dança, Grupo Destramelar e Balé Afro Raízes. O Quartas da Dança faculta a pauta dos teatros com condições especiais para espetáculos de dança. Os grupos selecionados terão direito à bilheteria das apresentações, pagando apenas 10% da arrecadação pela ocupação dos teatros.

Abrindo a segunda temporada de 2017, nos dias 13 e 27 de setembro, às 20h, a Quadrilha Junina Evolução apresentará o espetáculo Chico Vive no Teatro Barreto Júnior. Misturando diferentes ritmos como coco, maracatu, forró e manguebeat, o grupo mostra a trajetória de vida de Chico Science. Dando continuidade às apresentações, a Quadrilha Junina Raio de Sol realiza o espetáculo Andanças: Louvação a São João nos dias 4 e 18 de outubro, às 20h, no Teatro Barreto Júnior.

No dia 1 de novembro, véspera de feriado, às 20h, a Cia Sopro-de-Zéferino, do Ária Social, apresenta o espetáculo Ser Tão Ariano, que promove a valorização da cultura popular celebrando o fundador do Movimento Armorial, Ariano Suassuna. A produção é fruto das oficinas gratuitas de formação continuada em dança e música, oferecidas pelo Ária Social desde 2004, e abre o caminho da profissionalização para jovens bailarinos.

Já no Teatro Arraial Ariano Suassuna, a temporada estreia com o espetáculo O Homem do Sambaqui, da Cia Trapiá Cia de Dança, que propõe uma releitura do Brasil atual, convidando o público a se questionar sobre as causas que levaram à turbulência que o país atravessa. O projeto contou com uma rigorosa investigação através de trabalhos desenvolvidos por antropólogos e historiadores brasileiros. A encenação fica em cartaz nas quartas-feiras 4 e 11 de outubro.

Nas primeiras quartas-feiras de novembro, dias 1º e 8, às 20h, o grupo Destramelar apresenta o espetáculo de mesmo nome, que mostra um grupo de canavieiros em êxodo rumo ao litoral, numa viagem coreografada pelos caminhos da cultura popular.

Encerrando o projeto Quartas da Dança de 2017, o Balé Afro Raízes apresenta o espetáculo Dançando para Yansã, nos dias 6 e 13 de dezembro, às 20h. O grupo faz uma homenagem ao orixá regente do grupo, Yansã, deusa dos raios, tempestades e dos ventos. O Afro Raízes surgiu há 10 anos, sendo o primeiro balé afro formado apenas por homens, com o objetivo de amparar homens bailarinos, em especial, os que vivem em periferias.

Os ingressos desta segunda temporada do Quartas da Dança custarão R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). E serão vendidos nas bilheterias dos teatros.
Serviço

Teatro Barreto Junior
– Chico Vive (Quadrilha Junina Evolução): 13 e 27 de setembro, às 20h
– Andanças: Louvação a São João (Quadrilha Junina Raio de Sol): 4 e 18 de outubro, às 20h
– Ser Tão Ariano (Cia Sopro-de-Zéferino, do Ária Social): 1 de novembro, às 20h

Teatro Arraial Ariano Suassuna
– Isso é Pernambuco (Companhia Artística Jovens Encenam – Cia. AJE de Dança): 4 e 11 de outubro, às 20h
– Destramelar: 1 e 8 de novembro, às 20h
– Dançando para Yansã, Balé Afro Raízes: 6 e 13 de dezembro, às 20h

(PCR)

Compartilhe

Mais em Notícias

0 Comentários

Deixe o seu comentário!