Portomídia recebe debate sobre o espaço artístico e social da mulher negra

Visual Hunt

A Rede de Mulheres Negras de Pernambuco e a produção do filme luso-brasileiro Joaquim (Marcelo Gomes, 2017) promovem hoje (20) um debate sobre o espaço da mulher negra na sociedade e no mundo artístico. Com o tema “Trajetória – O espaço social e artístico da mulher negra”, evento acontece no auditório do Apolo 235, o novo prédio do Porto Digital, que fica na Rua do Apolo, 235 – Bairro do Recife. O debate terá início às 17h.

A atriz portuguesa Isabél Zuaa, que é uma das protagonistas do filme, irá comandar o debate da noite. Ela vai conversar sobre a inserção e o resgate da autoestima da mulher negra no espaço social e artístico, relatando experiências pessoais durante sua trajetória entre Portugal e Brasil. Além de atriz, Zuaa também é entusiasta e pesquisadora sobre o lugar ocupado pela mulher negra nas artes e na história.

O evento faz parte da programação de estreia de Joaquim e é fruto de uma parceria entre a produção do filme, que é pernambucana, e a Rede de Mulheres Negras de Pernambuco. A rede atua na luta contra o racismo e a violência contra as mulheres negras, assim como defendendo o bem estar dessas mulheres na sociedade.

Sobre Joaquim

O filme relata a vida do protético e alferes da Guarda Real Joaquim José e seu processo de consciência política ao se tornar um rebelde contra o domínio colonial português. O filme foi rodado na região de Diamantina, em Minas Gerais, em coprodução com Portugal e Espanha.No longa-metragem, Isabél vive a escrava Zuaa, também conhecida como Preta, personagem que será fundamental na trajetória política do protagonista Tiradentes.

Serviço:
Debate: “Trajetória – O espaço social e artístico da mulher negra”
Local: Auditório do Apolo 235 – Rua do Apolo, 235 – Bairro do Recife
Horário: 17h
Entrada gratuita

Compartilhe

Mais em Notícias

0 Comentários

Deixe o seu comentário!