Mamães ganham cantinho especial na SCGE

Divulgação

O retorno ao trabalho após o período de licença maternidade, além da angústia pela separação do bebê, vem acompanhado também das dúvidas com relação à produção do leite materno. Para minimizar tudo isso e pensando no bem-estar da servidora e do seu filho, a Secretaria da Controladoria-Geral do Estado (SCGE) inaugurou o “Cantinho da Mamãe”. Especialmente decorado para tornar o ambiante acolhedor e aconchegante, o local é um ponto de apoio para as mamães, que podem, por exemplo, utilizar o espaço para fazer a ordenha do leite ou até mesmo amentar a criança no horário do almoço. A iniciativa foi da Diretoria de Planejamento e Gestão (DPGE), por meio da Gerência de Gestão de Pessoas (GGP). O cantinho foi montado com a colaboração das servidoras da SCGE.

“O leite materno é um alimento fundamental para o bebê, mesmo após os seis primeiros meses de vida. Por isso, esse espaço é tão importante, pois oferece um ambiente aconchegante para as mamães, fazendo ainda com que o retorno ao trabalho seja o mais tranquilo possível”, destacou o Secretário da Controladoria-Geral do Estado, Ruy Bezerra, ressaltando que o maior patrimônio do Estado são os servidores. “Devemos sempre prezar pelo bem-estar e pela qualidade de vida, tornando o ambiente de trabalho sadio e agradável”, completou.

A inauguração da sala, que fechou o Agosto Dourado (mês do aleitamento materno), foi marcada por uma roda de conversa sobre o tema com a Doutora em Ciência da Saúde, Ana Cecília Amorim, e com a Diretora de Políticas Estratégicas de Saúde da Secretaria Estadual de Saúde, Flávia Magno.

Para a Diretora de Planejamento e Gestão, Elisa Andrade, esse apoio dado através da implantação do espaço preza pela saúde da mamãe e do bebê, além de humanizar a relação de trabalho. “Após seis meses de dedicação exclusiva, a mãe precisa retornar ao trabalho. Cada um, à sua maneira, vai sentir a separação. Quanto mais apoio a mãe receber nesta fase, mais rápida e tranquila será a adaptação”, acrescentou.

Para as servidoras do Estado de Pernambuco, a licença maternidade é de seis meses, tempo mínimo recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para o aleitamento materno exclusivo, sendo o leite materno recomendado ainda como complemento até os 2 anos ou mais.

(Governo do Estado de Pernambuco)

Compartilhe

Mais em Notícias

0 Comentários

Deixe o seu comentário!