Ser Geek é indicar tecnologia para amigos e família (Parte 2)

Divulgação

Espero que você tenha aproveitado a lista anterior para dar dicas para algum amigo ou parente (ou, quem sabe, para você mesmo). Hoje, continuaremos nossa conversa falando sobre tablets. Desde o lançamento do primeiro iPad em 2010, o mercado evoluiu muito. Seja nos aplicativos, capacidade de processamento, leveza ou qualidade da tela, os tablets encontraram seu lugar nas bolsas de muitos de nós. É bem verdade que o segmento tem passado por dificuldades com o crescimento dos smartphones, mas acredito que os tablets apenas atingiram uma fase madura em que as pessoas passaram a entender o seu uso (e que não iriam substituir os notebooks – pelo menos não para todo mundo).

Abaixo, duas ótimas opções. Não acredito que existam opções erradas (neste caso), mas alguns fatores podem ajudar na escolha do mais adequado para você. Talvez o mais importante deles seja o sistema operacional. Vivemos em um ecossistema dividido entre Android e iOS. Se seu smartphone está em um dos times, provavelmente, o melhor será comprar o tablet que tire proveito da integração entre os aparelhos.

Samsung Tab S

Atualmente em sua terceira versão (Tab S3), o dispositivo tem um acabamento premium em metal e vidro. No Brasil, esse modelo deve aportar em breve. Para aqueles mais apressados, o Tab S2 acaba sendo uma ótima opção (um pouco mais barata do que o preço que deve vir com o novo modelo). Os tablets com sistema Android evoluíram muito ao longo dos últimos anos, tendo potencial para competir com os iPads. É bem verdade que a Apple conta com aplicativos mais bem acabados para seus aparelhos, mas a oferta de Apps para o Tab S é o suficiente para a maioria dos usuários. A facilidade de transferir arquivos e conectar dispositivos continua sendo um grande atrativo dos tablets Android.

Apple iPad

Muitos tentaram, ninguém conseguiu. Foi preciso a genialidade de Steve Jobs para tornar realidade a ideia de um tablet bem acabado e que conquistou o público. No início, muitos duvidaram, fizeram piadas sobre um iPhone gigante, mas a verdade é que Jobs conseguiu nos apresentar a uma nova forma de navegar na rede e consumir produtos multimídia. Hoje, sem seu criador, o iPad sofre grande concorrência e parece ter perdido grande parte dos diferenciais que já teve. O iOS ainda é seu maior trunfo, com Apps que funcionam impecavelmente e, muitas vezes, são inovadores. O iPad Pro trouxe ainda uma ferramenta para artistas, que podem utilizar uma caneta digital para criar suas obras. O preço, como de costume, é bem salgado no Brasil. Ao contrário dos tablets com sistema Android (com opções mais baratas), embarcar no iOS tem seu preço.

Compartilhe

Mais em Ivo Dantas

0 Comentários

Deixe o seu comentário!