Rivaldo Neto

O que é uma cerveja “Puro Malte”? (por Rivaldo Neto)

Vez por outra nos deparamos com cervejas no mercado que estampam em seus rótulos a palavra “Puro Malte”. Mas o que isso quer dizer? Qual conceito indica que a bebida se encaixa nesse perfil? O malte de cevada, assim como o lúpulo, é um dos ingredientes mais importantes na produção da bebida, porém nem toda cerveja é puro malte. Os adjuntos, ingredientes alternativos ao malte, são utilizados com diversos objetivos, de acordo com o estilo da cerveja. As cervejarias de grande porte no Brasil produzem cervejas em sua maioria com cereais não maltados, como por exemplo, o milho e o arroz. Isso faz com que deem leveza ao líquido, mas com isso reduzem drasticamente o sabor do malte e o amargor do líquido, tecnicamente se chama standard lager, ou seja, uma cerveja essencialmente básica e sem grandes atrativos em seu sabor, tendo como objetivo simplesmente reduzir seus custos de produção…

Compartilhe

As cervejas Saison, criatividade sem limite (Por Rivaldo Neto)

No mundo dos amantes de cerveja alguns estilos conseguem fidelizar uma grande leva de consumidores. Nota-se que com o passar do tempo, o que é lógico, vamos começando a traçar nosso perfil gustativo e com isso a tendência é sempre migrarmos para as cervejas com as características que mais nos identificamos. Muitos vão se intitular entusiastas das IPAS, Lagers, Stouts, Poters, Weiss e por aí vai. No vai e vem dos estilos vamos descobrindo novos sabores e abrindo perspectivas para outros, uma viagem muito interessante são as das cervejas Saisons ou, simplesmente, sazonais. Tal estilo de cerveja é imensamente amplo, pois quebra-se o paradigma de receitas engessadas (nada contra), para dar vazão a criatividade. São bebidas versáteis, refrescantes e extremamente interessantes, podemos afirmar que são claras, aromáticas e muitas vezes com um certo grau de excentricidade nos insumos. Afirma-se que sua origem vem da região de Valônia (La Wallonie), no…

Compartilhe

10 coisas interessantes que você precisa saber sobre cerveja! (por Rivaldo Neto)

  Volta e meia, em conversas nas rodas de amigos, sempre que estamos apreciando uma boa cerveja algumas verdades e mitos são postos em discussão. Lendas, afirmações e uma infinidade de temas são postos na mesa e quase sempre um debate acalorado e descontraído acontece. O que é verdade e o que é mentira em relação ao consumo, produção e história da cerveja. 01 – Onde a cerveja foi criada? Devido a sua tradição na produção das cervejas, muitas pessoas têm a certeza que a bebida foi criada na Alemanha, mas isso não é verdade. Os historiadores cravam que ela foi criada na antiga Suméria, onde hoje estão os territórios do Kuwait e do Iraque, e que sua descoberta foi possivelmente acidental, quando certos grãos ao se misturar com a água desencadearam o processo de fermentação. E no Egito antigo a cerveja e o pão eram considerados alimentos básicos. 02…

Compartilhe

Cerveja com churrasco: o que já é bom fica ótimo! (Por Rivaldo Neto)

Uma das parcerias mais gratificantes de quando estamos saboreando aquela cerveja é o churrasco. Nos finais de semana, volta e meia estamos a beira de uma churrasqueira  preparando cortes especiais, que vão de uma deliciosa picanha, a uma suculenta costelinha de porco. Que tipo de cerveja devemos experimentar para deixar ainda mais gratificantes esses momentos? A princípio, nós cervejeiros, achamos que as combinações tendem a ser as mais simples, mas podemos entrar em conceitos mais complexos  propiciando que essa experiência fique ainda melhor. Como sabemos o preparo do churrasco envolve outros ingredientes que vai dos molhos, saladas, vinagretes até aquele pãozinho de alho. O ideal é que o start seja dado com rótulos mais leves, menos complexos e intensos como as Pilsens e as Lagers, daí vamos chegando aos mais fortes, estes estilos  equilibram o índice alcoólico da bebida com o teor de gordura do prato. Existem estilos que combinam muito…

Compartilhe

Cerveja com Sushi. Qual a que combina? (Por Rivaldo Neto)

Sushi ou Niguiri, comida japonesa que caiu nas graças dos Pernambucanos, que se baseia numa antiga técnica de conservação da carne de peixe com arroz avinagrado. A forma de como ele é hoje tem em torno de 200 anos. A comida era comercializado na rua, uma espécie de fast-food japonês da antiguidade. Mas é possível harmonizar sushi com cerveja? Como podemos variar os diversos tipos de sushis, sashimis e temakis? Então vamos deixar a sua clássica harmonização com saquê, que também é uma bebida fermentada, e substituí-la por uma boa cerveja. Para quem não tem o hábito de comer um sushi com cerveja é interessante buscar estilos com um paladar mais suave e até porque o prato tem uma delicadeza peculiar, por isso devemos justamente aproximar essa características com cervejas de baixa fermentação como as Pilsens ou Lagers. E que tenham em sua composição uma boa presença de lúpulo, que…

Compartilhe

Dá para combinar a cerveja com a dieta? (por Rivaldo Neto)

É uma unanimidade dizer que o álcool é um vilão para a dieta alimentar, por ser calórico, cada copo de 300ml tem em média 150 kcal aproximadamente. Isso pode variar de acordo com os insumos que compõem a bebida. Alguns estilos são mais calóricos que outros. Na realidade quanto mais álcool tiver a bebida, mas calórica ela será, mas é preciso fazer um contraponto, a cerveja é mais leve e acessível que muitas bebidas, isso as vezes faz com que seu consumo seja maior, e assim consequentemente, ingerida em maior quantidade que as demais. O exemplo é o seguinte, em uma taça de vinho 200ml , temos 170 kcal. Em um copo de cerveja, daqueles servidos em bares, que são em média com 300 ml, contendo 150 kcal você irá consumir mais facilmente os 6 chopes, e não 6 copos de vinho. Então, o vinho mesmo sendo mais calórico, bebe-se…

Compartilhe

A cerveja que combina com a culinária nordestina (por Rivaldo Neto)

Nordeste, praias, calor... e uma gastronomia de dar água na boca. Da galinha à cabidela a uma buchada, passando por um sarapatel, uma peixada e uma caldeirada, são tantas iguarias que a cultura nordestina proporciona. O que podemos incluir para acompanhar nossos pratos com cervejas artesanais, importadas e também as tipicamente pernambucanas que estão indo muito bem obrigado. Começaremos por uma galinha à cabidela que é um excelente prato tradicional da cozinha colonial do Brasil. O sangue da ave é coletado no abate e fica avinagrado no preparo, esse processo proporciona a coloração escura do molho. Também chamado de “Galinha ao Molho Pardo”. Difícil realmente é não gostar. É servido basicamente com arroz, farofa e feijão verde. Para acompanhar a dica é uma cerveja escura e leve para se degustar. Opte por uma Brooklyn Brown Ale que tem uma coloração marrom, mas límpida, frutada e com um amargor muito equilibrado…

Compartilhe

Cerveja na garrafa ou na lata? Faz diferença? (Por Rivaldo Neto)

Uma das grandes discussões, quando o assunto envolve o paladar das cervejas, é se realmente faz diferença a embalagem em garrafa ou na lata. Será que o armazenamento nesses recipientes causa alguma distorção no sabor? Essa polêmica é antiga, então vamos desvendar o que tem de verdadeiro para sabermos se nossa bebida preferida sofre tais alterações. O primeiro ponto é que tanto a cerveja em garrafa, lata ou barril tem o mesmo tempo de maturação. Em relação à garrafa, o liquido ganha mais carbonatação (introdução de CO2 que faz dar o efeito de espuma) por causa do material que veda as tampinhas ser mais permeável aos gases que o alumínio presente nas latas. Isso acontece para manter a carbonatação ao longo do prazo de validade. [caption id="attachment_5970" align="alignnone" width="300"] Estágios da carbonatação[/caption] O processo de pasteurização é quase o mesmo em todas as embalagens, inclusive na produção em nada diferem,…

Compartilhe

Cerveja com sobremesa. Já experimentou? (Por Rivaldo Neto)

Quando falamos em harmonizar pratos com cervejas o que vem logo à cabeça dos cervejeiros de plantão são sempre petiscos, pratos salgados e frutos do mar. Mas e as sobremesas? Como podemos deixar de fora esses momentos de puro prazer sem juntá-la a essa bebida que tantos amamos? Quais cervejas e com quais sobremesas podemos tirar o máximo de proveito nos seus mais variados sabores? Pois saiba que cerveja combina bem com várias iguarias podendo ser brigadeiros, trufas, tortas, bolos, sorvetes e muitas outras. Sempre é bom lembrar que a melhor forma de juntar os dois é por afinidades. Assim podemos usufruir ao máximo dos dois sem cortar o sabor de nenhum, até porque a cerveja possui ingredientes que se assemelham aos da sobremesa. Pra você entender melhor vamos aos exemplos. Vamos começar pelos chocolates. Um sorvete de chocolate amargo ou meio amargo com  cervejas escuras como as Porter e as…

Compartilhe

contato

Os campos acima em destaque são necessários