Notícias

Visual Hunt

4ª Mostra Recife de Quadrilhas Juninas Infantis começa hoje (24)

O São João do Recife tem espaço garantido para a criançada. Hoje e amanhã (25) , será realizada a 4ª Mostra Recife de Quadrilhas Juninas Infantis, no palhoção do Sítio Trindade, equipamento cultural da Prefeitura do Recife. Ao todo, 12 quadrilhas participam da mostra, que tem como objetivo assegurar que as tradições culturais nordestinas se perpetuem entre as novas gerações. A mostra não é competitiva. Cada grupo receberá o prêmio de R$ 3 mil pela participação, além de certificado. Também serão entregues medalhas para todos os pequenos quadrilheiros. Confira a programação: Dia 24 (sábado) 17h- Quadrilha Junina Sulanquinha 17h40- Quadrilha Junina O Xilindró de Ritmos 18h20- Quadrilha Junina Sapeca 19h- Quadrilha Junina Mirim Lumiar 19h40- Quadrilha Junina Pisa na Fulô 20H20- Quadrilha Junina Coração Mirim Dia 25 (domingo) 17h- Quadrilha Junina Matutinho Dançante 17h40- Quadrilha Junina Mirim Trapiá 18h20- Quadrilha Junina Junina Fusão 19h- Quadrilha Junina Mirim Flor de Mandacaru…

Compartilhe

Dominguinhos, o homem que se fez música

O dia 23 de julho de 2013 anoitecia em sua lenta caminhada para o fim. Antes de se esvair, no entanto, levou consigo, aos 72 anos, a vida de José Domingos de Moraes, o Dominguinhos, reconhecidamente o sanfoneiro mais importante do Brasil. Não há como duvidar. Quem o viu tocar, sabe que em suas mãos a sanfona se refestelava, como que sentindo estar em braços aconchegantes e bem junto ao peito de um homem em paz com a vida. Quais teriam sido os pensamentos de Dominguinhos nas horas que antecederam sua viagem para a eternidade? Os médicos diziam que ele estava minimamente consciente. Como a pergunta ficará para sempre sem resposta, o importante é saber que ele protagonizou uma história que merece ser contada. Muito cedo, como é comum a todo grande talento, o menino José Domingos de Morais foi seduzido pela música. O pai, afinador de acordeons e um…

Compartilhe

Visual Hunt

Programa Paulo Freire abre inscrições para voluntários

A Secretaria de Educação do Estado, por meio do Programa Paulo Freire – Pernambuco Escolarizado, realizada chamada pública para o preenchimento de 1.195 vagas para voluntários alfabetizadores, coordenadores de turmas e alfabetizadores tradutores/intérpretes de LIBRAS para atuarem nas ações de alfabetização no âmbito do Programa Brasil Alfabetizado/Programa Paulo Freire – Pernambuco Escolarizado. As inscrições, que acontecem de forma presencial de 26 a 28 de junho e 03 e 04 de julho, são gratuitas e podem ser realizadas nas Gerências Regionais de Educação (GREs) do Sertão do Pajeú (Afogados da Ingazeira), Sertão do Araripe (Araripina), Sertão do Moxotó-Ipanema (Arcoverde), Agreste Centro Norte (Caruaru), Sertão do Submédio São Francisco (Floresta), Agreste Meridional (Garanhuns), Vale do Capibaribe (Limoeiro), Metropolitanas Norte e Sul, Mata Norte (Nazaré da Mata), Mata Sul (Palmares), Sertão do Médio São Francisco (Petrolina), Recife Sul, Sertão Central (Salgueiro) e Mata Centro (Vitória de Santo Antão). Além das regionais, as inscrições…

Compartilhe

Divulgação

Governo de Pernambuco garante a tradição junina nos polos do estado

Irah Caldeira, Petrúcio Amorim Josildo Sá, Santanna, Nadia Maia, Cristina Amaral, Família Salustiano, Geraldinho Lins, Azulão, Adiel Luna, Alceu Valença, Ivan Ferraz, Rogério Rangel, Beto Ortis, Academia da Berlinda, Fulô de Mandacaru, Benil, Alcymar Monteiro, Maciel Melo, grupo de bacamarteiro Fulô de Mandacaru, Coco de Roda Raio de Luz, Quadrilha Matuta do Açude de Pedra, Valdir do Forró Pé de Serra, Forró do Matulão, Violeiro Heleno Fragoso, Ciranda do Mestre Galdino e centenas de outras atrações foram contratadas pelo Governo de Pernambuco para animar o Ciclo Junino nos municípios do estado. Por meio de uma Convocatória Pública realizada pela Secult/Fundarpe e Seturel/Empetur, a gestão estadual reforça o compromisso de garantir a manutenção das tradições culturais do festejo em todas as regiões pernambucanas. O edital foi direcionado para fazer circular, por todo Pernambuco, artistas do forró, bandas de pífanos, bumba meu boi, cavalo marinho, ciranda, coco, embolada, bacamarte, mamulengo, mazurca, quadrilha…

Compartilhe

Pixabay

Polos juninos incrementam a economia local e atraem turistas para Pernambuco

Já conhecido como tradicional polo dos festejos populares do Brasil, Pernambuco espera receber milhares de visitantes que vão aproveitar as festas juninas. A expectativa é as festividades de São João injete, aproximadamente, R$ 260 milhões na economia de Pernambuco. A previsão é fruto de pesquisa realizada pela Empetur, que aponta um crescimento de 0,85% em relação à receita acumulada em 2016. Cidades com tradição nos festejos juninos, no interior, são responsáveis por grande parte da receita do Estado. Uma campanha foi lançada sob o tema “Pernambuco é todo São João”. O jingle cultural com autêntico forró já está nas rádios das principais cidades do Nordeste e as TVs foram invadidas com images que mostram a tradicional festa junina com quadrilha, forró, trio pé de serra, fogueiras, fogos e comidas típicas que darão o tom da festa desse ano. A Empetur ainda instalou Centros de Atendimento ao Turista (CATs) temporários nos…

Compartilhe

Pixabay

Pesquisa: 84% das micro e pequenas empresas não querem empréstimos

A demanda por crédito das micro e pequenas empresas (MPEs) atingiu 13,1 pontos em maio, ficando um pouco acima dos 12,4 pontos registrados em abril, o que representa estabilidade. De acordo com dados apurados em todo o país pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes (CNDL), 84% dos MPEs afirmam não ter a intenção de tomar crédito, ante os 6% que manifestaram essa intenção. Entre aqueles que não querem dinheiro emprestado, 43% dizem conseguir manter o negócio com recursos próprios, além de citarem a insegurança com as condições econômicas do país (18%) e as altas taxas de juros (18%). Quanto mais próximo de 100 pontos, maior é a probabilidade de os empresários procurarem crédito e quanto mais próximo de zero, menos propensos eles estão para tomar recursos emprestados. Dificuldades Segundo a pesquisa, três em cada dez (29%) micro e pequenos empresários consideram difícil…

Compartilhe

Divulgação

“Guia de como não encher o saco das boyzinhas no São João”

"Guia de como não encher o saco das boyzinhas no São João" é o tema da campanha que a Secretaria da Mulher do Recife lança, no período junino, para combater o assédio e a violência de gênero. As peças trazem mensagens incisivas que dialogam com a cultura popular e a tradição junina. Além da distribuição do material nos principais polos da festa, o Guia faz parte de uma exposição no Plaza Shopping, no bairro de Casa Forte, até o dia 25 de junho, no piso L3 do centro de compras. "O São João é uma grande festa da nossa cidade e, por isso, a Secretaria está atuando com campanhas preventivas ao assédio e aos diversos tipos de violência contra a mulher. O nosso objetivo é que nenhuma mulher seja assediada, desrespeitada ou violentada no período junino e nem em qualquer outra época", comentou a secretária da Mulher do Recife, Cida…

Compartilhe

Pixabay

Cuidados com os olhos no São João

O clima de São João já toma conta do Nordeste. Na Região Metropolitana do Recife, é possível encontrarmos fogueiras em algumas ruas para celebrar a data. Porém, um alerta: a fumaça liberada por elas pode causar irritações aos olhos. Além disso, o calor das chamas provoca sintomas como ardência, irritação, lacrimejamento e prurido, entre outros desconfortos. Para a oftalmologista do Instituto de Olhos Fernando Ventura, Catarina Ventura, a situação pode piorar ainda se os olhos forem atingidos por cinzas, brasas ou fagulhas. Acidentes do tipo podem provocar danos à visão e, dependendo da gravidade, chegar até a perda. “A fumaça vai existir. Mesmo você estando em casa, não tem como escapar, dependendo da quantidade de fogueiras nas ruas. Quem tem olho seco, sentirá mais irritação que o normal. Com relação aos fogos, a dica é não ficar olhando para cima quando for soltá-los, pois pode cair fagulha no olho. Cuidado…

Compartilhe

Pixabay

Na defesa das bikes e dos ciclistas

A quantidade de ciclistas circulando pelas ruas do Recife cresceu visivelmente nos últimos anos. Junto a essa mudança no perfil de mobilidade da cidade, aumentaram também as tensões na busca do respeito no trânsito, pelo direito de usar o espaço público e por melhor infraestrutura. Representando essas bandeiras, que pertenciam a cidadãos sem voz e sem organização, surgiu há 4 anos a Ameciclo (Associação Metropolitana de Ciclistas do Grande Recife), que hoje reúne cerca de 500 associados. De acordo com Lígia Lima, que é uma das coordenadoras da Ameciclo, a organização nasceu a partir do movimento Massa Crítica Recife. “É um movimento que tem como proposta se reunir uma sexta-feira por mês e pedalar na cidade sem um destino específico. Tem gente que quer lutar pela bicicleta vai para lá, tem gente que só quer passear. Mas chega uma época na cidade que começou a se falar muito de bicicletas,…

Compartilhe

contato

Os campos acima em destaque são necessários